Translate

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Exposição "Musica em Cores" por Diego Mendonça em BH/MG

    Inauguração em 08 de outubro as 19h na Galeria de Arte Paulo Campos Guimarães -Praça da Liberdade,21 - Funcionarios- Belo Horizonte - Minas Gerais. 

Isabella Taviani apresenta Eu raio X no Teatro Abril dia 23 de outubro, pelo Projeto “Nova no Teatro”




Show tem como base o repertório o quinto álbum da cantora, lançado este ano
Nome de referência na MPB, tanto ao flertar com os clássicos como ao compor a verve popular de suas canções, a cantora carioca Isabella Taviani está de volta a São Paulo para uma única apresentação, dia 23 de outubro, no Teatro Abril, pelo projeto Nova no Teatro.
Os ingressos já estão disponíveis na bilheteria do Teatro Abril, pela internet (www.ticketsforfun.com.br), pelo telefone 4003-5588 e nos demais pontos de vendas do país. O show é apresentado pela SKY Live, e realizado pela TIME FOR FUN.
Isabella Taviani atualmente divulga seu quinto álbum, o independente Eu Raio X. O trabalho aposta em algumas das marcas que estabeleceram sua sólida carreira, iniciada em 1992, nos bares da noite carioca: a voz límpida, o violão simples e preciso, as melodias ora lineares, ora surpreendentes e as referências ao amor, às vezes cínicas, outras vezes rasgadas. “Verso e frente, eu sou mesmo assim”, resume a cantora na faixa que inspira o título de álbum.
Produzido por André Vasconcellos e gravado rapidamente entre novembro de 2011 e janeiro de 2012, o disco também prima pelo equilíbrio: mantém a assinatura da cantora, mas sem jamais deixar de olhar para os lados.
“Na verdade, meu plano era gravar um CD de versões dos Carpenters”, confessa. No entanto, uma colaboração autoral com a cantora mineira Mylenna deu origem à base do repertório do novo trabalho: quatro composições, além de “Raio X”, escrita pela nova parceira.
Também entre os destaques do álbum e do show está “Norte”, com seu violão ponteado por um slide e a voz característica de Isabella Taviani, atingindo as notas com a serenidade de sempre, sobre uma base de baixo e bateria. Já “Estrategista”, que no álbum tem a participação de Torcuato Mariano, combina guitarra e piano num irônico lamento.
Filha de pianista clássica e neta de cantor de ópera, Isabella Taviani cursou canto lírico por seis anos e teatro na Casa das Artes de Laranjeiras, no Rio de Janeiro. Desde então, desenvolve um estilo pautado pela força e melodia envolvente de suas composições. Sua trajetória artística e pessoal incorpora as fontes de onde se nutriu: Dalva de Oliveira, Elis Regina, Maria Callas, Maria Bethânia e Simone, entre outras.
SKY LIVE APRESENTA
ISABELLA TAVIANI – NOVA NO TEATRO
Realização: TIME FOR FUN
Datas: Terça-feira, 23 de outubro de 2012;
Horário: 21h30
Local: Teatro Abril – São Paulo (SP)
Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411 – Bela Vista.
Capacidade: 1.533 lugares
Ingressos: de R$ 35 a 150 (ver tabela completa)
Duração: Aproximadamente 1h40
Abertura da casa: 1h30 antes do espetáculo
Estacionamento: O teatro não possui estacionamento próprio.
Assentos: O teatro conta com 16 assentos para deficientes físicos e 11 para pessoas obesas.
Classificação etária indicativa: Não é permitida a entrada de menores de 12 anos; 12 e 13 anos: permitida a entrada (acompanhados dos pais ou responsáveis legais). 14 anos em diante: permitida a entrada (desacompanhados).
Site oficial: www.ticketsforfun.com.br

“Estripulias no Circo” apresentada pela Prefeitura de São Paulo e Cia Suno

                                                             FOTO DE VICTOR NÓVOA



Uma das mais importantes companhias circenses da atualidade leva ao palco do Teatro Zanoni Ferrite um espetáculo inspirado nas diversas trupes circenses que viajam pelo mundo em suas pequenas caravanas.


De 06 de outubro a 11 de novembro, a Cia Suno apresentará o espetáculo Estripulias no Circo, no Teatro Zanoni Ferrite. Nesta curta temporada o público poderá conferir um espetáculo de estética híbrida e lúdica, que traz beleza e leveza traduzidas na dança, números de riscos, contorção, mágica, mímica, palhaçadas, malabarismos e acrobacias.

Através de manipulação de objetos e narração, Estripulias no Circo resgata a tradição do universo circense unida às técnicas contemporâneas dessa arte. A narrativa se desenrola contando a história da “Família Suno”, passando pelo circo de cavalaria inglês, circo chinês, russo até a linhagem mais moderna e inusitada. O espetáculo traz consigo a pesquisa de linguagens cênicas, explorando o território de fronteira que envolve o novo circo, o teatro físico, manipulação de objetos e a mímica.


FICHA TÉCNICA
Texto e Direção: Cia Suno
Elenco: Duba Becker, Helena Figueira e Victor Nóvoa
Produção: André Moretti

SERVIÇO:
Onde: Teatro Zanoni Ferrite
Endereço: Avenida Renata, 163 - Vila Formosa  São Paulo
Telefone: 11 2216-1520
Quando: 06 de outubro a 11 de novembro, sábados e domingos, 16h (No dia 12 de outubro, às 16h, haverá uma apresentação especial em homenagem ao dia das crianças)
Quanto: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Duração: 50 min      
Recomendação: Livre


A CIA SUNO
Composta por uma atriz dramática e circense, formada pelo CPT e pela École National du Cirque Annie Fratellini (Helena Figueira), um ator dramático, formado em artes cênicas pela USP (Victor Nóvoa) e um artista acrobata com domínio das técnicas de malabares (Duba Becker), a Cia Suno foi fundada em 1998, com a proposta de criação de um núcleo de pesquisa teatral, na cidade de Santos.

Inicialmente, a Cia dedicou-se a pesquisas sobre o teatro do absurdo, realizando estudos sobre “Fando e Lis”, “Piquenique no Front” e “O Arquiteto e o Imperador da Síria”. Logo após iniciou um trabalho sobre “Esperando Godot”, espetáculo que recebeu três prêmios de melhor ator (Victor Nóvoa) e indicações de melhor direção e melhor ator coadjuvante.
A Cia tem em seu repertório atual os espetáculos “Dia de Festa”, "A bailarina e o palhaço", "Contos em Cantos", “O Gigante Adamastor”, “O Mistério do Boto”, "Estripulias no circo", “O Cientista e a Lua”, "Nêga e Malandro: Pandeiro de chita", "LUDI" e "Despautérios.", além das intervenções "Limp...AR", "Cortejo Circo Suno", "Marionete", "Charanga circense" “Benvindo e Malvindo” e "O Carteiro e o Poeta".
Cia Suno de Arte foi convidada pelo Ministério do Turismo e Embratur para representar a arte brasileira, com três números circenses, na BTL- Lisboa 2006, Fitur Madrid 2006 e Fit Argentina 2007.

A Cia também assinou a coreografia da comissão de frente das Escolas de Samba Gaviões da Fiel (2009, 2010, 2011 e 2012) e X9 Santista (2008).


Imprensa // André Moretti

Contatos
11-98269 6704   11-4304 6704
moretti.moretti@gmail.com

Onagra Claudique estreia seuindie-folk melancólico no SESC Pompeia


foto:  Vitor Mortara


Prata da Casa, projeto criado para apontar novos nomes e tendências da música brasileira, apresenta a sutileza bucólica do indie pop do grupo paulistano Onagra Claudique, em apresentação no SESC Pompeia

A Hora e Vez de Onagra Claudique é o nome oportuno do primeiro EP do grupo paulistano Onagra Claudique, toca no dia 9 de outubro, terça-feira, às 21h, na Choperia do SESC Pompeia. A apresentação é a segunda atração de outubro do Prata da Casa, projeto criado para apontar os novos talentos e tendências da cena musical brasileira. A entrada é gratuita e os ingressos devem ser retirados com 1h de antecedência.

O show conta com a participação especial de Mauro Motoki, guitarrista da banda Ludov e produtor do EP e dos músicos Renato Spinosa (voz e piano), Tiago Bertolin (contrabaixo) e Ladislau Kardos (bateria). Na apresentação – a primeira do grupo –, estão todas as faixas do EP de estreia, A Hora e Vez de Onagra Claudique,lançado em abril deste ano, e novas composições queintegrarão o novo disco do grupo, além de covers de Simon & Garfunkel e Belle & Sebastian. A formação em artes cênicas dos integrantes colabora na montagem do show, preparado com elementos cenográficos, baseados na arte de capa do disco.

A sonoridade do grupo transita entre o indie-pop contemporâneo, o folk rock inglês e norte-americano, e a MPB derivada de um clima campestre e pastoril em uma introspecção tímida e melancólica de violões modernos. O resultado é uma identidade própria, que bebe tanto da fonte estrangeira dos FleetFoxes, BonIver e Kings ofConvenience quanto nos instrumentais da MPB do Clube da Esquina e de Lô Borges.

 

A banda liderada pela dupla Roger Valença e Diego Scalada (nos violões e vozes) se formou a partir da amizade e das suas experiências adolescentes. O primeiro encontro da dupla se deu em um festival de bandas do interior, em que os jovens se apresentariam com Garoto Amargo e Praga de Mãe, suas respectivas bandas de punk rock. Ambos finalizaram o festival em último lugar e selaram, a partir daí, o início de sua amizade.

Mais tarde, Diego se mudou para a capital de São Paulo para cursar Letras na USP (Universidade de São Paulo), enquanto Roger se mudava para o Paraná, para cursar Artes Cênicas. Da distância, vieram as correspondências via email, e dessas correspondências, vieram as músicas. Musicando uma das “cartas” trocadas entre a dupla, Roger deu início ao que viria a ser o Onagra Claudique.

A partir dessa dinâmica, o grupo passou a trocar materiais musicais periodicamente, até que Roger se mudou para São Paulo para trabalhar com teatro e viabilizou os ensaios regulares e gravações da Onagra Claudique.

Com uma demo gravada e graças ao intermédio de um amigo em comum, a dupla apresentou sua sonoridade a Mauro Motoki,guitarrista da banda paulistana Ludov e ao sócio de seu estúdio, Fábio Pinczovski, que produziram o EP e se envolveram com o projeto, tocando em algumas gravações.

O projeto então passou pelas mãos de Steve Fallone, em Nova Iorque, produtor musical responsável por discos de Simon and Garfunkel, FleetFoxes e Bon Iver – notáveis influências dos paulistanos.

Sob a curadoria do crítico musical Alexandre Matias, responsável por selecionar os participantes em parceria com a equipe de programação do SESC Pompeia, oPrata da Casa tem a proposta de revelar novos talentos. Para isso, oferece condições profissionais (é um dos palcos mais disputados de São Paulo, equipado com som e iluminação) para artistas e bandas iniciantes que estão trabalhando o primeiro CD/DVD ou que ainda não lançaram discos. Trata-se de uma base de lançamento musical ao vivo e uma oportunidade de conhecer em primeira mão a nova safra da música brasileira.

Para roteiro:

PRATA DA CASA – Dia 9 de outubro – ONAGRA CLAUDIQUE (SP) – Músicos – Roger Valença (voz e violão), Diego Scalada (voz e violão), Renato Spinosa (voz e piano), Tiago Bertolin (contrabaixo), Ladislau Kardos (bateria). Terça-feira, às 21 horas, na Choperia do SESC Pompeia. Curadoria– Alexandre MatiasCapacidade – 800 lugaresCensura – Não recomendado para menores de 12 anos.Ingressos – Grátis. Retirar os ingressos na bilheteria com 1h de antecedência.Duração – 90 minutos.


Dia 16 de outubro – ME & THE PLANT (RJ) – Músicos – Vitor Patalano (voz, guitarra e violão), Rocco Bid (bateria), Beto Montag (vibrafone), Rodrigo Fonseca (baixo), Arthur Joly (programação e efeitos), Missionário José (teclado).


Dia 23 de outubro – TIBERIO AZUL (PE) – Músicos – Tibério Azul (voz e violão), Yuri Queiroga (guitarra), Márcio Silva (bateria) e Areia (baixo acústico).


Dia 30 de outubro – ICONILI (MG) – Músicos – André Orandi (órgão e sax), Henrique Staino (sax tenor), Lucas Freitas (sax barítono), Victor Magalhães (trompete e baixo), Rafael Orlandi Mandacaru (guitarra e theremin), Gustaco Cunha (guitarra), William Rosa (baixo), Wesley Cançado (bateria), Pedro de Filippis (percussões), Rafa Nunes (percussões), Nara Torres (percussões).


SESC POMPEIA – Rua Clélia, 93. Telefone – 3871-7700. Acesso para deficientes físicos. Não temos estacionamento. Funcionamento da bilheteria do SESC Pompeia – de terça a sábado, das 9h às 21h e aos domingos, das 9h às 19h. Aceitam-se cheque, cartões de crédito (Visa, Mastercard, Diners Club International e American Express) e débito (Visa Electron, Mastercard Electronic, Maestro, Redeshop e Cheque Eletrônico). Para informações sobre outras programações, ligue 0800-118220 ou acesse o portal www.sescsp.org.br

SESC Pompeia – Rua Clélia, 93
Telefone para informações: (11) 3871-7700
Não temos estacionamento. Para informações sobre outras programações ligue 0800-118220 ou acesse o portal 
www.sescsp.org.br.

Horário de funcionamento da Bilheteria – De terça a sábado das 9 às 21 horas e domingos e feriados das 9 às 19 horas (ingressos à venda em todas as unidades doSESC).

Formas de pagamento - Cheque, cartões de crédito (Visa, Mastercard e Diners Club International) e débito (Visa Electron, Mastercard Electronic, Maestro e Redeshop).

Assessoria de Imprensa - SESC POMPEIA:

Roberta DellaNoce
(11) 3871-7740roberta@pompeia.sescsp.org.br

Marina Pereira(11) 3871-7776mclaudia@pompeia.sescsp.org.br

ARTEPLURAL – Assessoria de imprensa Fernanda Teixeira - 11. 3885-3671/ 9948-5355
Adriana Balsanelli – (11) 9245-4138
Douglas Picchetti – (11) 9814-6911
Renato Fernandes – (11) 7286-6703
Facebook – Arteplural

Piquenique na Fundação Maria Luisa e Oscar Americano


Surpreenda seus filhos com um divertido piquenique!

Que tal um programa diferente? Venha fazer um piquenique no Parque da Fundação Maria Luisa e Oscar Americano.

As crianças merecem um dia especial!

Será um programa inesquecível e uma ótima oportunidade para brincar, respirar ar puro e comer aquilo que mais gostam: sanduiches, bolos, chocolates...

Solte a sua imaginação, pegue a cesta que tiver em casa, encha de coisas gostosas e estenda a tradicional toalha xadrez no nosso gramado, relembre seus tempos de infância junto aos seus filhos, pois afinal de contas, a brincadeira é o que importa.

Capriche nos sanduiches recheados com queijo, presunto, salames ou salsichas, e para refrescar sucos em embalagens individuais, achocolatados ou refrigerantes. Para sobremesa coloque frutas, bolos embalados em pedaços ou um cupcake que é delicioso!

Após o lanche os pequenos poderão passear entre as 29 espécies de árvores identificadas, e se tiverem sorte, ver algumas das 50 aves que circulam por lá, além de  brincar, correr e se divertir, pois há espaço de sobra nos 75.000m² de área verde do nosso parque.

Só não se esqueça de um detalhe importante: leve uma sacolinha para colocar o lixo e depositá-la em uma das lixeiras de coleta seletiva espalhadas pelo parque.




Se você quer aproveitar essa farra sem ter muito trabalho, outra possibilidade é trazer a toalha, a cesta e escolher entre os sanduiches, bolos, sucos e refrigerantes disponíveis no nosso salão de chá!

Informe-se sobre o nosso cardápio.

Serviço:
Data: 12 de outubro de 2012
Horário: 10 às 17h30
Ingresso: R$ 10,00 / R$ 5,00 (estudantes e acima de 60 anos)
Publicações disponíveis: Guia do Parque – R$ 15,00 e Guia das Aves – R$ 20,00

Fundação Maria Luisa e Oscar Americano
Av. Morumbi, 4077 – São Paulo – SP
Tel: (11) 3742-0077


Projeto Adoniran recebe Maria Creuza em bela homenagem ao “poetinha”


Estrela da Era do Rádio, Maria Creuza canta clássicos
de Vinícius de Moraes, no Memorial da América Latina.

Antecipando as comemorações do centenário de nascimento Vinícius de Moraes, a cantora Maria Creuza interpreta os grandes clássicos do poeta em show no Memorial da América Latina. O espetáculo – que acontece no dia 11 de outubro, quinta-feira, às 21 horas - integra a programação doProjeto Adoniran 2012.

O programa do show de Maria Creuza traz ainda canções de outros mestres da bossa nova, como Baden Powell e Tom Jobim, sucessos que ficaram eternizadas em sua voz. Entre as canções, destaque para as parcerias de Tom e Vinícius como “Garota de Ipanema”, “Chega de Saudade”, “Eu Sei Que Vou Te Amar” e “A Felicidade”.

Completam o cardápio musical parcerias do “poetinha” com Baden Powell (“Pra que Chorar” e “Berimbau”) e Toquinho (“Tarde em Itapuã”), além de pérolas como “Você Abusou” (Antônio Carlos e Jocafi), “Rosa Morena” (Dorival Caymmi) e “Que Maravilha” (Jorge Benjor).

No Projeto Adoniran, a estrela da Era do Rádio canta acompanhada por um trio formado pelos músicos Victor Vélez (no piano, teclados e direção artística), Heber Calura, o Jacaré (no contrabaixo) e Paulo Oliveira (na bateria).

Projeto Adoniran
Show: Maria Creuza
Dia 11 de outubro – quinta-feira – às 21 horas
Memorial da América Latina (Auditório)
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda/SP - Tel: (11) 3823-4600
Ingressos: R$ 15,00 (meia: R$ 7,50) - Duração: 1 hora - Censura: Livre
Bilheteria: 14h às 19h (dia anterior) e a partir de 14h (dia do show).
Capacidade: 800 lugares. Acesso universal. Ar condicionado. Não faz reservas.
Estacionamento (Portão 15) s/ manobrista: R$ 10,00. Entrada/pedestres: Portão 13.
Realização: Fundação Memorial da América Latina - www.memorial.sp.gov.br

Maria Creuza

A cantora baiana Maria Creuza, ainda na adolescência, destacou-se como crooner participava de programas de rádio. Ela gravou músicas em inglês e, por quatro anos, comandou o Encontro com Maria Creuza (da TV Itapoan, de Salvador). Em 1969, a canção "Mirante" (de Aldir Blanc e César Costa Filho) deu a ela o prêmio de Melhor Intérprete e o terceiro lugar no IV Festival Universitário da Canção Popular, do Rio de Janeiro. Naquele ano, Creuza interpretou "Catendê" (de Antonio Carlos e Jocafi) no V Festival da Música Popular Brasileira (da TV Record). Logo foi convidada por Vinicius de Moraes para participar de uma excursão pelo Uruguai (com Dorival Caymmi) e Argentina (com Toquinho). Na Argentina, a cantora gravou o álbum Vinícius En La Fusa com Maria Creuza e Toquinho, um dos melhores LPs brasileiros gravados ao vivo. Em 1972, lançou com Vinicius e Toquinho o álbum Eu Sei Que Vou Te Amar, seguindo em turnê pela França e Itália. No mesmo ano, ela gravou o disco Maria Creuza, seguido por Eu Disse Adeus (1973), com destaque para a faixa-título (de Roberto Carlos), "Feijãozinho com Torresmo" (de Walter Queiroz) e "Apelo" (de Baden e Vinícius). O álbum foi lançado também em espanhol para o mercado europeu. Em 1991, Maria Creuza gravou o disco Todo Sentimento que incluía "Na Baixa do Sapateiro" (de Ary Barroso) e, dois anos depois, participou do songbook de Vinícius de Moraes. Em dezembro de 1998, integrou o elenco de cantores que apresentou as 14 Canções do Século para celebrar o centenário da Academia Brasileira de Letras. Em 2003, a cantora gravou o CD Você e Eu, interpretando obras de Vinícius com participação de Roberto Menescal ao violão, seguido porMaria Creuza ao Vivo (2006) e Ë melhor Ser Alegre, Que Ser Triste (2010), dedicado a Baden Powell. A cantora já se apresentou em Portugal, Estados Unidos, Argentina, Rússia, Espanha, Japão, levando a Bossa Nova para diversos países.


Assessoria de imprensa: ELIANE VERBENA
Tel: (11) 3079-4915 / 9373-0181 – verbena@verbena.com.br

Nenhum vírus encontrado nessa mensagem.
Verificado por AVG - www.avgbrasil.com.br
Versão: 2013.0.2677 / Banco de dados de vírus: 2591/5805 - Data de Lançamento: 10/02/12

Piano na Praça apresenta Luiza Possi e Ivan Teixeira


Piano na Praça promove, no dia 13 de outubro (sábado, às 15 horas), um encontro especial entre a cantoraLuiza Possi e o pianista Ivan Teixeira. O show, dividido em três partes, tem a seguinte dinâmica: Ivan faz o concerto solo de abertura, depois a Luiza assume o palco e o piano e, por fim, os dois juntos encerram esta tarde musical.

Para o show, o repertório foi escolhido a dedo por Luiza: “Hit The Road Jack” (Ray Chales), “Meu Amigo, Meu Heroi” (Gilberto Gil) e “Menino Bonito / Sea of Love” (Mutantes e Cat Power).  A cantora não deixa de fora os sucessos de seus shows como “Paisagem” e “Vem Ver” (músicas próprias), “Eu Espero” (parceria dela com Dudu Falcão) e “Seu Nome” (de Vander Lee).

Ivan Teixeira, além de pianista, é também compositor e arranjador. O programa de sua apresentaçãotraz músicas próprias e de autores brasileiros. Destaque para ”Nascente” (Flávio Venturini) e “Vem Ver” (Pedro e Rita Altério). Seu roteiro contempla clássicos internacionais como “Miss Celies Blues”, “At Last”, ”Over The Rainbow” e “I Believe i Can Fly”. Juntos, Luiza e Ivan interpretam “Seu Olhar” (Seu Jorge), entre outras.

Os concertos ao ar livre da série Piano na Praça é uma realização da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo que acontece, quinzenalmente, na Praça Dom José Gaspar. O projeto, que está na 7ª temporada, apresenta pianistas de expressão nacional e internacional, tanto no âmbito popular quanto erudito.

Série: Piano na Praça
Artistas: Luiza Possi & Ivan Teixeira
Dia 13 de outubro de 2012 – sábado – às 15 horas
Local: Praça Dom José Gaspar, s/nº - Centro – São Paulo/SP
Grátis – Informações: (11) 3397-0160 – Metrô República
Nº lugares: 300 cadeiras - Concerto ao ar livre – Duração: 2 horas

Próximos Convidados:
27/10 - Chambinho e Jonas Dantas
10/11 - Arismar do Espírito Santo e Bia Góes
24/11 - Nico Resende e Fernando Moura


Luiza Possi – DVD Seguir Cantando

O trabalho de Luiza Possi rompe barreiras de preconceito, gêneros e estilos. A cantora foi destaque, em 2011, como jurada do programa Ídolos e comemora seu lado de compositora com gravações de suas músicas por Preta Gil e Pedro Mariano. Recentemente, lançou o DVDSeguir Cantando que ilustra seus 10 anos de carreira, gravado ao vivo no Citibank Hall, em São Paulo , e em parceria com o Canal Brasil.

No DVD, Luiza divide o palco com a mãe Zizi Possi, cantando “Cacos de Amor” (Luiza Possi e Dudu Falcão), além de uma versão de “Love Comes to Everyone”, de George Harrison, que virou “Amor Vem Para Cada Um”. Ivete Sangalo também participa de duas músicas, “Circo Pega Fogo” e “Azul”. Outra surpresa é o dueto com Thiaguinho em “Ainda é Tudo Seu” e “Tá Vendo Aquela Lua?”

Este trabalho é a afirmação de Luiza como compositora. Ela incluiu oito canções suas no repertório, entre elas “Na Sua”, “Dias Com Mais Horas”, “Minha Lua”, “Paisagem” (nesta ela também toca teclado), “Desenganos” (nesta, violão) e “De Graça”, faixa mais agitada com sua assinatura.

Luiza gravou também a canção “O Portão”, de Roberto & Erasmo Carlos, em versão roqueira na qual ela toca guitarra. As outras músicas são: “Deixa Estar”, de Brandileone, “Abençoador”, de Paulo Novaes, “Vem Ver”, de Pedro e Rita Altério, “Balance”, de Sara Tavares, “Maneiras”, de Sylvio da Silva, “Folhetim”, de Chico Buarque, e duas de seu parceiro Dudu Falcão, “Tudo Certo” e “Registro”.

Ivan Teixeira

Ivan Teixeira é pianista, tecladista, arranjador e compositor. Começou a tocar na infância, aos 5 anos, ao lado da irmã e da família, repleta de músicos. "Na minha família era muito normal usar os instrumentos como brinquedo. A sala do piano era uma extensão do quintal de brincar e a gente passava as vezes um dia inteiro brincando de compor..." Hoje Ivan tem formação erudita (por Luciana Manhães) e popular pela ULM de São Paulo, onde teve aulas com Arrigo Barnabé sobre orientação estética e dodecafonismo. Alguns projetos instrumentais e experimentais, trabalhando a música popular brasileira em fusão com a eletrônica, marcam suas atuais pesquisas, buscando uma sonoridade particular ligada a novos caminhos do cenário musical mundial. Sua pesquisa por novos timbres e novas sínteses sonoras para seus teclados também o acompanham, tendo o seu trabalho como referência para diversos músicos que buscam esse caminho de criação sonora.

Com a grande vivência na música, domina outros instrumentos como violão, baixo e guitarra. Ivan Teixeira toca na banda que acompanha Wanessa Camargo e já trabalhou com Luiza Possi, Zizi Possi, Alexandre Pires, Alvin Slaughter (EUA), Rod Mayer, Tony Bizarro, Helena Elis, Glaucia Nasser, S.O.S., 3 de Paus, Vavá Rodrigues e outros. Atualmente, integra a Banda Astros, do programa homônimo do SBT. Compõe canções populares, temas instrumentais, trilhas para TV, cinema e também publicidade, à frente de sua própria produtora, a IMUSI.

Assessoria de imprensa: Verbena Comunicação
Eliane Verbena / Marcela Lima

Orfãos estréia dia 12 de outubro em São Paulo

                                                                     
                                                                  VIVO ENCENA

                                                                       Apresenta



Direção Clara Carvalho

Com

Isabella Lemos, Marcelo Pacífico,
Renaldo Taunay e Antonio Haddad Aguerre

Estreia dia 12 de outubro no Teatro Nair Bello

* Eleita “Melhor Peça Adulta” no 16o Cultura Inglesa Festival - 2012 *

Num subúrbio britânico, na tranquilidade do seu lar de classe média, Helen (Isabella Lemos) e Danny (Marcelo Pacífico) estão prontos para um jantar a dois quando Liam (Renaldo Taunay), irmão de Helen, surge à porta com a camiseta suja de sangue. A partir dai acompanhamos um thriller onde nada é exatamente o que parece. Uma comédia obscura e provocante sobre nossa sociedade atual.

Até onde você iria para proteger sua família? Quais as consequências que o violento mundo externo pode trazer para o lado de dentro?

Ainda praticamente inédito no Brasil, Dennis Kelly captura com precisão e um humor aguçado as questões domésticas de nosso tempo. O enredo cativante de ÓRFÃOS trata de questões universais e pertinentes a qualquer metró­pole. Prende a atenção e passa a limpo a falência moral em que vivemos hoje.

ÓRFÃOS foi duplamente premiada como “melhor peça inédita” e “prêmio da crítica” em 2009 no Edinburgh Festival Fringe, o mais prestigiado festival de teatro do mundo, confirmando o inglês Dennis Kelly como um dos grandes talentos de sua geração. Além de escrever para o teatro, atua como roteirista para séries de TV e é considerado um dos dramaturgos britânicos mais interessantes desde Harold Pinter.

“Adorei o convite pela oportunidade de trabalhar com um elenco talentoso, atores que já conhecia e admirava. Ainda mais contando com uma equipe tão competente e comprometida, como meu parceiro de tantas peças, o iluminador Nelson Ferreira.” Comenta a diretora, atriz e tradutora Clara Carvalho . “A surpresa foi ser apresentada a um autor tão interessante e visceral. ÓRFÃOS é uma peça intensa e vertical. É um privilégio poder dirigir um texto como este.”


SOBRE O PROGRAMA CULTURAL VIVO ENCENA
O Vivo EnCena é o programa cultural da Vivo para as artes cênicas que estimula a conexão  de projetos e promove o intercâmbio de pessoas em diferentes estágios de suas carreiras. O teatro e a dança são pensados além do espetáculo, sendo estabelecida uma rede de ações de difusão, circulação, mobilização e formação por todo país, compartilhando histórias inspiradoras, conceitos inovadores e ideias transformadoras no âmbito das artes cênicas. O Vivo EnCena, realizado há dois anos, está presente em 18 estados do país e já patrocinou mais de 50 projetos continuados, além de realizar projetos próprios e a curadoria do Teatro Vivo e do Grande Auditório do MASP, na cidade de São Paulo. O programa utiliza o teatro como ferramenta viva de acesso, reflexão, inclusão, autonomia e transformação para trazer resultados positivos sobre a trajetória e sustentabilidade de todos.

ÓRFÃOS
Teatro Nair Bello (200 lugares)
Shopping Frei Caneca - Rua Frei Caneca, 569 - 3° andar.
Telefone: 3472-2414
Bilheteria: de terça a sábado, das 14h às 21h30; domingos, das 14h40 às 19h.
Aceita todos os cartões de débito e crédito. Não aceita cheque.
Estacionamento R$ 7 até duas horas.
Alunos e funcionários Cultura Inglesa e clientes e funcionários VIVO tem 50% de desconto.

Vendas: www.ingresso.com e tel.: 4003-2330

Sexta às 21h30 | Sábado às 21h | Domingo às 19h.

Ingressos: Sexta R$ 20. Sábado e Domingo R$ 30

Duração: 80 minutos
Recomendação: 14 anos
Gênero: suspense

Pré-estreia para convidados e imprensa: dia 11, quinta-feira, às 21h30

Estreia dia 12 de outubro

Temporada: até 09 de dezembro

Ficha Técnica:

Autor:  Dennis Kelly
Tradução: Isabella Lemos, Marcelo Pacífico e Clara Carvalho
Direção: Clara Carvalho
Assistência de direção: Rita Giovanna
Elenco: Isabella Lemos, Marcelo Pacífico, Renaldo Taunay e Antonio Haddad Aguerre
Iluminação: Nelson Ferreira e Isadora Giuntini
Trilha sonora: André Frateschi
Cenário e Figurino: Clara Carvalho e TEATRO CIA
Produção: Marcelo Pacífico
Assistente de produção: Rodolfo Freitas
Realização: TEATRO CIA
Coprodução: Grupo TAPA
Apoio Cultural: Cultura Inglesa
Patrocínio: VIVO


Ricardo Herz Trio Seleção Oficial Womex® 2012 19/10 em Tessalônica - Grécia


Ricardo Herz Trio tem se apresentado nos principais teatros e festivais do Brasil e exterior, marcando o público com sua contagiante presença de palco: são solos endiabrados e melodias marcantes que fazem do show uma experiência única na música instrumental brasileira.
 
Este ano, o Ricardo Herz Trio terá uma importante missão: será o único grupo a representar o Brasil na seleção oficial do Womex - The World Music Expo, umaa das mais importantes feiras de música do mundo. Em cada edição são escolhidos somente 30 artistas pra fazer apresentações e mostrar seus trabalhos para os maiores produtores e programadores de salas e festivais do gênero. A edição deste ano vai ser em Tessalônica, Grécia.
 
 
 
Na Imprensa
 
 (...) O disco disputa seriamente como um dos melhores lançamentos
instrumentais brasileiros do ano. 
Irineu Franco Perpétuo - Folha de São Paulo - 28/07/12

Um dos lançamentos mais inspirados da cena instrumental este ano
Eduardo Tristão Girão - Estado de Minas 27/07/12

O disco revela que as influências de Herz passam, além do jazz, do choro e
do forró, por sonoridades árabes, africanas (como o Maghreb) e até o gaúcho chamamé.
André Cananéa - Jornal da Paraíba

Entre uma invenção e outra, Ricardo Herz mostra que a música brasileira
ainda tem muito por onde caminhar
Fábio Marques - Diário do Nordeste - 04/07/12
 
 
 

 RICARDO HERZ TRIO
Ao Vivo no Womex 2012
19/10/2012 - 22h30
Tessalônica - Grécia